5 sintomas da AIDS HIV que todo mundo deixa de lado… Mas que são importantes!

Uma doença temida desde quando é pronunciada, porem os sintomas da AIDS HIV não devem passar despercebidos, mesmo com todo esse “medo” a doença está ai, e é preciso falar dela para conscientizar e alertar a população.

Conforme um relatório da UNAIDS, há cerca de 36,7 milhões de pessoas no mundo que convivem com a doença.

Pelo temor que causa, ela acaba sendo protegida por uma série de mitos e preconceitos. Neste artigo, vamos listar 5 sintomas da AIDS HIV que todas as pessoas desconsideram, mas que pode indicar que uma pessoa está infectada pelo vírus.

Antes, entenda que o HIV é um vírus que causa a doença e AIDS é uma pessoa infectada – são definições diferentes, ainda que ligadas a um mesmo tema.

Quem tem o HIV soropositivo pode transportar e transmitir a doença sem nunca ter sintomas dela. Impressionante isso, não?

As formas de contágio são feito por meio do contato com sangue, secreções vaginais, esperma e também no leite materno.

Logo, as relações sexuais desprotegidas são as principais causas da doença, seguida pelo uso inadequado de seringas, agulhas e instrumentos médicos.

Confira os sintomas da AIDS HIV desconhecidos.

1 – Erupções Cutâneas

São bolinhas vermelhas, feridas, furúnculos ou manchas avermelhadas e espalhadas pelo corpo, especialmente nas regiões do tórax, no rosto e no pescoço.

2 – Inchaço nos Gânglios Linfáticos

Eles ficam localizados atrás das orelhas, no pescoço, embaixo das axilas, no tórax, abdômen, virilha…

3 – Fungos nas Unhas

São manchas em toda parte da unha. E pode ser também qualquer alteração, com a cândida.

4 – Candidíase

O fundo da cândida pode aparecer também em regiões genitais, na boca ou mesmo em órgãos internos, como no esôfago.

5 – Doenças oportunistas

Enfermidades como a tuberculose, pneumonia e toxoplasmose podem aparecer nos infectados pelo vírus HIV, tendo em vista que a imunidade está comprometida e não consegue combater tais doenças.

O tratamento do HIV

A doença ainda não tem cura – e o tratamento acaba por ser feito com a finalidade de tratar os sintomas da AIDS HIV e fortalecer o sistema imunológico, evitando as consequências.

Hoje em dia, a principal forma de combater o avanço da doença é usando medicamentos antirretrovirais, chamados de coquetéis. Eles são remédios que se intercalam e o doente precisa tomar por vários períodos – por isso, o nome.

O importante é tomar tais prescrições na dose certa e na hora certa, também. Isso só é possível seguindo as orientações do médico e avisando-os da intensidade dos efeitos colaterais, caso existam.

O SUS (Sistema Unificado de Saúde) disponibiliza o tratamento e os exames.

Da Redação