Como higienizar sua garrafa de água de forma correta. 5 passos simples!

O Treadmillreviews, especializado em aparelhos de exercícios físicos e saúde, analisou a presença de bactérias das garrafinhas de água usadas por 12 praticantes de atividade física durante uma semana, sem passasse por algum tipo de lavagem.

O resultado? Foi assustador! Em alguns casos foram encontrados mais germes do que em vasilhas para alimentar Pets, por exemplo. (Leia TambémSeu Pet fica muito exposto ao ar condicionado? Cuidado com a broncopatia!)

Mas, a primeira colocada foi a garrafinha conhecida como slide top, aquela em que a tampa precisa ser deslizada para que o usuário tenha acesso ao líquido. Nas colocações seguintes ficaram as do tipo squeeze (que esguicham a água direto na boca), seguidas pelos modelos com tampa de atarraxar.

“A maior parte desses micro-organismos vem da nossa boca e normalmente não provoca doenças”, esclarece o clínico e infectologista Paulo Olzon, da Universidade Federal de São Paulo.

No entanto, apesar de provocar doenças mais graves, é preciso muita atenção. “Embora a presença desses agentes não ofereça riscos por si só, fatores como feridas na boca ou imunidade debilitada facilitam sua chegada à corrente sanguínea, o que pode desencadear mal-estar, diarreia…”, observa a infectologista Raquel Muarrek, do Hospital São Luiz Morumbi, na capital paulista.

Reprodução: Google

Qual a melhor forma de higienizar as garrafinhas? Veja os 5 principais passos! 

  1. Escolha: Prefira as garrafas que têm canudo interno e formato mais fácil de ser higienizado. Optar pelo inox também é uma boa, pois ele dificulta a instalação das bactérias.
  2. Plástico: Fuja de embalagens com símbolo de reciclagem com números 3 ou 7. Eles indicam presença de bisfenol A. Outra dica é evitar usar a mesma garrafa de água mineral todo dia.
  3. Troca: Apesar de não haver prazo certo para isso, é prudente substituir a garrafa se houver ranhuras e desbotamento da cor, sinais de que já está velha demais.
  4. Limpeza: Lave toda vez que ela for usada, dando atenção aos locais de difícil acesso, como a rosca da tampa e as bordas do canudo. Uma escova de mamadeira ajuda.
  5. Transporte: Proteja o biquinho, evite quedas ou batidas e não deixe a garrafa por muito tempo em locais abafados, como o carro, algo que favorece os micróbios.

Este conteúdo foi originalmente publicado no portal Saúde.